quinta-feira, 21 de junho de 2012

Sequência didática: O povo na proclamação da República". 9° A e B


Olá gente, o objetivo dessa sequência didática é compreender a proclamação da República como um golpe desencadeado por forças militares sem grande resistência monarquista graças à crise desse sistema de governo; avaliar a pequena participação da população no evento.

Como vimos em sala de aula, através dos textos discutidos e das atividades realizadas, postem o resultado das etapas 2, 3 e 4. Sendo:
2ª etapa: texto de Aristides Lobo sobre o episódio do 15 de novembro. Abordem dois pontos principais: a composição do primeiro governo republicano e a participação das camadas populares no episódio. Explique o uso do termo "bestializado" no texto.
3ª etapa: texto de Raul Pompéia. Explique o uso da expressão "o povo fluminense não existe". Por que o autor tem essa opinião? De acordo com ele, quem são os responsáveis pelos acontecimentos históricos? Por fim, convide a turma a refletir sobre o significado dos dois textos do século 19 à luz dos dias de hoje. É possível dizer que os fatos e processos narrados são totalmente anacrônicos ou permanecem atuais? Por quê? 
4ª etapa: leitura, análise e levantamento dos principais pontos do texto"Uma visão crítica da proclamação da República".
A 1ª e a 5ª etapa ficam para ser entregue em sala. 

Avaliação final da atividade: escrevam uma dissertação, artigo, poema ou cordel sobre a participação popular na proclamação da República, tendo como base as leituras realizadas. Lembrem que, apesar dos acenos a certa democratização do poder, o episódio foi um processo de que o povo pouco participou, sendo na maior parte das vezes apenas citado nos discursos da nova oligarquia que chegava ao poder.
 

27 comentários:

  1. Nas classicas representações umm golpe militar marcou o fim da monarquia no Brasil.O maior representante dos lideres acossiado a um povo,e um ponto de partido para apresentar uma visão critica de proclamação da república aos estudantes.
    Um ponto fundamental é esclarecerum jeito pontual,da um novo modo de governocontribui para criar um cenario propricio a república.Permite um entendimento profundo da realidade politica,economica e social da epoca.O próprio papel dos militares no episódio passa a ser relativizado,com importantefunção no gradativo e enfraquecimento do antigo governo são trazidos a luz.
    O imperador, estava em petrópolis,voltou a capital formam um novo ministério.Mas recebeu um comunicado de golpis falando para voltar ao país Europa,em 1941 os herdeiros receberam permição a pisar no solo Brasileiro.Vale discutir o peso da participação de Deodoro da Fonsceca explicando alguns detalhes dos bastidores do acontecimento.Figura central do fato,que não enfrentou praticamente nenhuma resistência .dai as representações não o monstrarem de espada em punho;muito provavelmente a história teria o mesmo desfecho.
    No dia faditico praticamente foi carregado pelos seus amigos ele cavalgou com contragosto.José do Patrocinio que horas depois foi a camera insistindo na proclamação da republíca.

    alunos:Gabriel lima,Cristian felipe,Maykon R.,Cleiton josé,eulemar magalhães

    ResponderExcluir
  2. Nas classicas representações umm golpe militar marcou o fim da monarquia no Brasil.O maior representante dos lideres acossiado a um povo,e um ponto de partido para apresentar uma visão critica de proclamação da república aos estudantes.
    Um ponto fundamental é esclarecerum jeito pontual,da um novo modo de governocontribui para criar um cenario propricio a república.Permite um entendimento profundo da realidade politica,economica e social da epoca.O próprio papel dos militares no episódio passa a ser relativizado,com importantefunção no gradativo e enfraquecimento do antigo governo são trazidos a luz.
    O imperador, estava em petrópolis,voltou a capital formam um novo ministério.Mas recebeu um comunicado de golpis falando para voltar ao país Europa,em 1941 os herdeiros receberam permição a pisar no solo Brasileiro.Vale discutir o peso da participação de Deodoro da Fonsceca explicando alguns detalhes dos bastidores do acontecimento.Figura central do fato,que não enfrentou praticamente nenhuma resistência .dai as representações não o monstrarem de espada em punho;muito provavelmente a história teria o mesmo desfecho.
    No dia faditico praticamente foi carregado pelos seus amigos ele cavalgou com contragosto.José do Patrocinio que horas depois foi a camera insistindo na proclamação da republíca.

    alunos:Gabriel lima,Cristian felipe,Maykon R.,Cleiton josé,eulemar magalhães
    Série:9°B

    ResponderExcluir
  3. 1º Etapa: A proclamação ou a instauração do novo modo de governo foi consequência de uma série de fatores.
    2º Etapa:As representações do golpe militar marcou o fim da monarquia no Brasil ao inicio da república. O militar é propositado e recuperado com a figura central. Apresenta uma visão crítica da proclamação da república aos estudantes.
    3° Etapa: Os retratos da época ajudaram a espalhar uma visão parcial do episódio, apagando alguns personagens que desempenharam um papel relevante da mudança, esses grupos são esquecidos, é o ponto de partida para apresentar uma visão crítica da proclamação da república aos estudantes.
    4º Etapa:O ponto fundamental quer esclarecer que, logo de ser um fato pontual o governo decorre de uma serie, de fatores que contribuiram para criar um senario propicio a republica,e que o governo não era um partido unido.
    5º Etapa: Em 14 de novembro de 1989, os replublicanos fizeram circular o boato de que o governo imperial havia mandado prender Deodoro e o tenente coronel Benjamim constante, lider dos oficiais republicanos. O objetivo, era investigar o marechal, um militar de prestigio.
    6º Etapa: O imperador que estava em petrópoles,a 72 quilometro do Rio de Janeiro,retornou a capital,na tentativa de forma um novo ministerio. Mas ao receber uma comunicação dos golpistas enformando sobre a proclamação da republica e pedindo que deixasse o país, ele não sentil. O banimento da familia real durol décadas: Apenas em 1921 herdaram o direito.
    Deodoro da fonseca explica alguns detalhes dos batidores do acontecimentos. Fosse ou nao ele e a figura central do fato, que nao enfrentou praticamente nenhuma resistencia -dai as representaçoes nao o mostraram de espada em punho. No dia fatidico, ele saiu de casa praticamente carregado por seus companheiros - Deodoro estava doente, com problemas respiratorios.

    Aline rodrigues valadares
    Bruna Carla Bartinik
    Karolaine Da Silva
    Mariana Dos Santos

    ResponderExcluir
  4. O Brasil foi o único país no continente americano que efetivou uma monarquia como sistema de governo.
    Conservar a monarquia, para as elites da época, significava preservar a escravidão, o latifúndio e a unidade territorial. Mesmo quando D. Pedro I abdicou do trono em 1831, a monarquia foi preservada pela Regência (1831-1840) e a ascensão de D. Pedro II foi antecipada com o Golpe da Maioridade, pois o segundo imperador assumiu o poder com apenas 14 anos.

    Todavia na década de 80 do século XIX a crise do Império era clara. Em 13 de maio de 1889 a escravidão foi abolida, não existia naquela época nenhum movimento que colocasse em risco a grande propriedade rural e o último movimento separatista havia ocorrido em Pernambuco em 1848 (Revolução Praieira), ou seja, os três motivos principais que levaram as elites agrárias a defender a monarquia não mais existiam, ao invés disso os grupos dominantes regionais queriam mais autonomia política e passavam a defender o Federalismo, que era incompatível com a centralização monárquica. Nesse sentido, cafeicultores paulistas fundaram em 1870 o Partido Republicano. Somemos a isso o descontentamento no seio do Exército, que se sentia desvalorizado desde a Guerra do Paraguai e via crescer entre os jovens oficiais a defesa de um regime republicano para o país. Apesar de ainda muito respeitado, D. Pedro II, já idoso, demonstrava que seu reinado chegava ao fim, a possibilidade de um terceiro reinado com uma mulher à frente suscitava forte oposição numa sociedade patriarcal e machista, que não queriam o poder nas mãos da herdeira Isabel.
    Foi nesse clima que no dia 15 de novembro de 1889, tendo à frente o Marechal Deodoro da Fonseca foi dada um golpe de Estado, que não só dissolveu o Ministério do Visconde de Ouro Preto, como derrubou a Monarquia e proclamou a República.

    Alunos: Cleiiton Souza
    Serie: 9º A

    ResponderExcluir
  5. 2º etapa:
    A composição do governo era puramente militar e permaneceria assim sem possibilidades de mudança. Enquanto o povo não participava, assistia a tudo "bestializados", ou seja, surpresos sem conhecimento do que estava acontecendo. Portanto a participação do povo foi quase nula.
    3º etapa:
    Ele tinha uma visão preconceituosa a relatar a frase "o fluminense não existe", pois havia uma grande etnia de Franceses no Rio de Janeiro. Para ele a culpa era das elites progressivas e por que o povo não se manifestava.
    4º etapa:
    O fim da monarquia foi marcada pelo inicio da república a imagem marechal Deodoro da Fonseca (1827-1892) erguendo seu quepe cheio de glórias é a que prevalece.
    Henrique Bernardelli foi um dos maiores dos ideias de liberdade associados ao novo período. Em 14 de novembro de 1889, surgiram boatos dizendo que o governo imperial havia mandado prender Deodoro da Fonseca e o tenente coronel Benjamin Constant líder dos oficiais republicanos. Um militar que não se cansava de armar um golpe militar contra a monarquia e deu certo no dia 15 ele reuniu algumas tropas e seguiram para o Rio de Janeiro e depuseram os ministros de dom Pedro II.
    O imperador estava em Petrópolis e recebeu um comunicado dos golpistas informando sobre a proclamação da República e pedindo que deixasse o país e sem oferecer resistência ele partiu para Europa só em 1921 os herdeiros diretos do imperador deposto foram finalmente autorizados a pisar em solo brasileiro.
    No dia em que a proclamação da Republica ocorreu Deodoro estava doente estava cavalgando ta quase a contra gosto o que nos mostra que Deodoro na verdade não era pra ser personagem central da proclamação.


    Fábio Henrique
    Leandro Silva
    Rayssa Oliveira
    Taysa Lima
    9ºA

    ResponderExcluir
  6. 2º Etapa: Por hora a cor do governo e puramente militar e a composiçao do governo devera ser assim.
    3º Etapa: O fato foi deles, so porque a colaboraçao e a participaçao popular do elemento civil foi quase nula.
    4º Etapa: Em termos politicos diram que o povo fluminense faz a agitaçao abolicionista e a republica.
    Os responsaveis dos acontecimentos da aboliçao sao os idealista por que eles se desenganaram ao saber que o povo fluminence nao existia.
    Sim porque hoje as se interesao dos acontecimentos.
    5º Etapa: A proclamação ou a instauração do novo modo de governo foi consequência de uma série de fatores.
    6º Etapa:As representações do golpe militar marcou o fim da monarquia no Brasil ao inicio da república. O militar é propositado e recuperado com a figura central. Apresenta uma visão crítica da proclamação da república aos estudantes.
    7° Etapa: Os retratos da época ajudaram a espalhar uma visão parcial do episódio, apagando alguns personagens que desempenharam um papel relevante da mudança, esses grupos são esquecidos, é o ponto de partida para apresentar uma visão crítica da proclamação da república aos estudantes.
    8º Etapa:O ponto fundamental quer esclarecer que, logo de ser um fato pontual o governo decorre de uma serie, de fatores que contribuiram para criar um senario propicio a republica,e que o governo não era um partido unido.
    9º Etapa: Em 14 de novembro de 1989, os replublicanos fizeram circular o boato de que o governo imperial havia mandado prender Deodoro e o tenente coronel Benjamim constante, lider dos oficiais republicanos. O objetivo, era investigar o marechal, um militar de prestigio.
    10º Etapa: O imperador que estava em petrópoles,a 72 quilometro do Rio de Janeiro,retornou a capital,na tentativa de forma um novo ministerio. Mas ao receber uma comunicação dos golpistas enformando sobre a proclamação da republica e pedindo que deixasse o país, ele não sentil. O banimento da familia real durol décadas: Apenas em 1921 herdaram o direito.
    Deodoro da fonseca explica alguns detalhes dos batidores do acontecimentos. Fosse ou nao ele e a figura central do fato, que nao enfrentou praticamente nenhuma resistencia -dai as representaçoes nao o mostraram de espada em punho. No dia fatidico, ele saiu de casa praticamente carregado por seus companheiros - Deodoro estava doente, com problemas respiratorios.

    Aline rodrigues valadares
    Bruna Carla Bartinik
    Karolaine Da Silva
    Mariana Dos Santos
    9ºB

    ResponderExcluir
  7. 1º etapa - O governo era formado em sua maioria de militar.
    2º etapa - A população não participava muito pois, nao tinha muito informações do que eles tratavam.
    3º etapa - eles não sabia do que se tratava...
    4º etapa - Porque o povo não fez nada para abolição acontecer. Os responsáveis pelos homens denodados e concerteza é possivel dizer que o povo participava mais do que antigamente, porque tem mais interesse do que antigamente.

    5º etapa - Nas clássicas representações do golpe militar que marcou o fim aa monarquia no brasil e o inicio da republica,O ponto fundamental é esclarecer que, longe de ser um fato pontual, a instauração do novo modo de governo decorre de uma série de fatores que contribuíram para criar um cenário proprício á republica,é possivel por exemplo reavaliar o que de fato ocorreu no dia da proclamação,O imperadpr que estava em, petŕopolis a 72 quilometros do rio de janeiro, vale discutir o peso da participação de Deodoro da Fonseca explicando alguns detalhes dos bastidores do acontecimento, no dia fatídico ele saiu de casa praticamente carregado por seus companheiros Deodoro estava doente com problemas respiratórios,e ele faleceu.


    Nomes:
    JOsiane moreira
    magna de paula
    thainara farias
    mikelly miranda

    ResponderExcluir
  8. 2ª etapa:
    O gorverno republicano era formado por militares e não iria mudar. O povo assistia tudo "bestializados*" (como bestas, porque não entendia o que estava acontecendo ali) sem ação, surpresos.*O termo 'bestializado' significa atônito, surpreso, sem saber o que significava aquilo.

    3ª etapa:
    O povo não existia, no dizer do autor, porque ele naõ fez nada, nem fizeram a agitação abolicionista e a agitação rupublicana. Os responsáveis por tais acontecimentos foram um grupo de homens denodados bastante ativos. Hoje o povo participa mais dos acontecimentos sem duvida porque eles encontram soluções expondo seu ponto de vista.

    4ª etapa:
    "O ponto fundamental é esclarecer que, longe de ser um fato pontual, a instauração do novo modo de governo decorre de uma série de fatores que contribuíram para criar um cenário propício à República." Pra mim esse foi o ponto chave do texto, porque expos a visão do gorverno na época da proclamação da republica.

    ALUNOS:
    Iendera Andrade
    Deivety Coimbra
    Maykon Willian
    William Fernandes
    9°'B'

    ResponderExcluir
  9. 2ª etapa:
    O gorverno republicano era formado por militares e não iria mudar. O povo assistia tudo "bestializados*" (como bestas, porque não entendia o que estava acontecendo ali) sem ação, surpresos.*O termo 'bestializado' significa atônito, surpreso, sem saber o que significava aquilo.

    3ª etapa:
    O povo não existia, no dizer do autor, porque ele naõ fez nada, nem fizeram a agitação abolicionista e a agitação rupublicana. Os responsáveis por tais acontecimentos foram um grupo de homens denodados bastante ativos. Hoje o povo participa mais dos acontecimentos sem duvida porque eles encontram soluções expondo seu ponto de vista.

    4ª etapa:
    "O ponto fundamental é esclarecer que, longe de ser um fato pontual, a instauração do novo modo de governo decorre de uma série de fatores que contribuíram para criar um cenário propício à República." Pra mim esse foi o ponto chave do texto, porque expos a visão do gorverno na época da proclamação da republica.

    ALUNOS:
    Iendera Andrade
    Deivety Coimbra
    Maykon Willian
    William Fernandes
    Maycon Patrick
    Letícia Lima
    9°'B'

    ResponderExcluir
  10. 2 etapa

    O governo era militar e sempre seria daquele jeito.Foi poucas pessoas, quase ninguém participou do evento de 15 de novembro.As pessoas não conheciam o que os politicos falavam, o termo bestializado significa: besta que vem de burros não inteligentes etc...
    3 etapa
    Nas clássicas representações do golpe militar que marcou o fim da monarquia no Brasil é o inicio da República, a imagem do marechal Deodoro da Fonseca, erguendo seu quepe cheios de glórias, é a que prevalece.
    O ponto fundamental é esclarecer que, longe de ser um ato pontual, a instauração do novo modo de governo decorre de uma série de fatores que contribuiram para criar um senário próprio á república.
    É possivel, por exemplo, reavaliar o que de fato ocorreu do dia da proclamação. Em 14 de novembro de 1889, os republicanos fizeram circular o buato de que o governo imperial havia mandado prender Deodoro e o temente-coronel Benjamin Constant, lider dos oficiais republicanos.
    9B
    Alunas: Kalyne 21,Ketelly 24 e PAtricia34

    ResponderExcluir
  11. 2° etapa
    1°o governo era formado em sua maioria de militares.
    2°e a população não participava muito pois não era muito informado do que se tratava.
    3°eles não sabia o que significava.
    3° etapa
    1° o povo não sabio em termos politicos.
    2° porque ele tinha pensamento da elite escrito.
    3° os democratas.
    4° e possivel dizer que hoje o povo participa mais, porque eles tem muito mais intereses que antigamente.

    critica do texto
    meu pono critico do texto e,que os governantes deveriam ter mais responsabilidades com as pessoas estavam entre eles, e claro que teve governadores como deodoro da fonseca,porque a imagen de deodoro levantando sua bandeira e o que prevalece no pais até hoje !
    e claro que ele não igual aquele josé do patrocinio que mandou banir a familia real do trono.


    rodrigo barbosa do nascimento n°36 9°ano B

    ResponderExcluir
  12. 1 Etapa:por hora a cor do governo é puramente militar e deverá ser assim
    2 Etapa:O fato foi deles,só porque a colaboração do elemento civil foi quase nula.
    3 Etapa:;O povo assistiu aquilo bestilizado atônio,,surpreso,sem conhecer o que significara.
    nomes:Gabrielly celeste,Erica patricia 9:b

    ResponderExcluir
  13. 2º Etapa
    Composição do governo era puramente militar,e não ouve paricipação popular, surpresos, não sabiam o que estava acontecendo.

    3°Etapa
    Sobre a frase"O povo Fluminense não esxiste",
    ele diz que na visão política o povo não "existia" ou seja não tinha participação.
    O autor tinha essa opinião porque ele era uma homem de cultura elitizada.De acordo com ele os responsáveis pelos acontecimentos da abolição e da proclamação da república era um grupo de homens denodados , bastante ativos é certo.
    A participação popular hoje em dia é sim mais ativa, porque pessoas exponhem mais seu ponto de vista.

    4º Etapa

    Nas clássicas representações do golpe militar que marcou o fim da Monarquia no Brasil e o início da República, a imagem do marechal Deodoro da Fonseca (1827-1892), erguendo seu quepe cheio de glórias, é a que prevalece.O ponto fundamental é esclarecer que, longe de ser um fato pontual, a instauração do novo modo de governo decorre de uma série de fatores que contribuiram para criar um cénario propício á República.É possível, por exemplo reavaliar o que de fato ocorreu no dia da proclamação.Em 14 de novembro de 1889, os republicanos fizeram circular o boato de que o governo imprerial havia mandado prender Deodoro e o tenente-coronel Bejamin Constant, lider dos oficiais republicanos.O objetivo era instigar o marechal, um militar de prestígio, a comandar um golpe contra a monarquia.Deu certo: no dia 15, ele reuniu algumas tropas, que em seguida rumaram para o centro do Rio de Janeiro e depuseram os ministros de dom Pedro II.
    O imperador, que estava em Petrópolis, a 72 quilômentros do Rio de Janeiro, retornou para a capital na tentativa de formar um novo ministério.Mas, ao receber um comunicado dos golpistas informando sobre a proclamação da República e pedindo que deixasse o país, não ofereceu resistência e partiu para a Europa.Fosse ou não ele a figura central do fato, que não enfrentou praticamente nenhuma resistência - daí as representações não o mostrarem de espada em punho, muito provavelmente a história teria o mesmo desfecho.

    Aluno:Andressa Rodriguês
    Aline Montelo
    Janieli Feliciano
    Karina Fonseca
    Naara Castro
    9°b

    ResponderExcluir
  14. 2ºetapa.Composição do governo.De acordo com o texto a composição é puramente militar e deverá ser assim.

    3ºEtapa.participação popular.De aocrdo com o segundo ponto a participação popular foi deles só porque a colaboração do elemnto civil foi quase nula.

    4ºCRITICA DO TEXTO.
    O texto fala que a representação do golpe militar marcou o fim da Monarquia no BRASIL e deu ínicio a República a imagem do marechal Deodoro da Fonseca.
    Eu achei interessante que o ponto fundamenta era esclarecer que longe de ser um fato pontual e a instauração de um novo modo de governo.


    Emanuel 9ºB.

    ResponderExcluir
  15. 4º etapa continuação: Cleiitinho Souza '-'

    4º O ponto Fundamental e esclarecer que, londe de se rum fato pontual, a instauração do novo modo de governo decorre de uma série de fatores que contribuiram para criar um cenário propício à Republica.
    Vale discutir o peso da participação de Deodoro da Fonseca emplicando alguns detalhes dos bastidaores do acontecimento.

    ResponderExcluir
  16. Bom Podemos Analísar que a 1º Etapa:Foi a proclamação ou a instauração do novo modo de governo foi consequência de uma série de fatores.

    Mas tambem podemos ver que na
    2º Etapa:As representações do golpe militar marcou o fim da monarquia no Brasil ao inicio da república. O militar é propositado e recuperado com a figura central. Apresenta uma visão crítica da proclamação da república aos estudantes...

    3° Etapa: Os retratos da época ajudaram a espalhar uma visão parcial do episódio, apagando alguns personagens que desempenharam um papel relevante da mudança, esses grupos são esquecidos, é o ponto de partida para apresentar uma visão crítica da proclamação da república aos estudantes.

    4º Etapa:O ponto fundamental quer esclarecer que, logo de ser um fato pontual o governo decorre de uma serie, de fatores que contribuiram para criar um senario propicio a republica,e que o governo não era um partido unido.
    5º Etapa: Em 14 de novembro de 1989, os replublicanos fizeram circular o boato de que o governo imperial havia mandado prender Deodoro e o tenente coronel Benjamim constante, lider dos oficiais republicanos. O objetivo, era investigar o marechal, um militar de prestigio.

    6º Etapa: O imperador que estava em petrópoles,a 72 quilometro do Rio de Janeiro,retornou a capital,na tentativa de forma um novo ministerio. Mas ao receber uma comunicação dos golpistas enformando sobre a proclamação da republica e pedindo que deixasse o país, ele não sentil. O banimento da familia real durol décadas: Apenas em 1921 herdaram o direito.Deodoro da fonseca explica alguns detalhes dos batidores do acontecimentos,fosse ou nao ele e a figura central do fato, que nao enfrentou praticamente nenhuma resistencia -dai as representaçoes nao o mostraram de espada em punho.
    No dia fatidico, ele saiu de casa praticamente carregado por seus companheiros - Deodoro estava doente, com problemas respiratorios.

    Poor:Gleiciane Batista Bispo A Poderosa
    Patricia Sakaguchi A Poderosa
    Khetleem Mariana A Poderosa
    Jessica De Brito A Poderosa
    As Toooops Da Escola Janete Clair Si Não Gostou Adoça *--* shuashuashua..<3>
    Bjim
    9ºA

    ResponderExcluir
  17. Os militares formavam o governo republicano.
    O povo assistia tudo "bestializados" ,sem enteder o que estava acontecendo ali, sem ação, surpresos. O termo 'bestializado' significa surpreso, sem saber o que significava aquilo.

    No dizer do autor: "o povo não existia", porque ele não fez nada, nem fizeram a agitação abolicionista e a agitação rupublicana. Os tais responsaveis pelos acontecimentos foram um grupo de homens denodados e bastante ativos. Hoje o povo acaba participando mais dos acontecimentos sem duvida porque eles encontram soluções expondo seus pontos de vista.

    "O fundamental é esclarecer que, longe de ser um fato pontual, a instauração do novo modo de governo decorre de uma série de fatores que contribuíram para criar um cenário propício à República". Para nós essa foi a chave do texto, porque expos a visão do gorverno na época da proclamação da republica.

    9º ano "A"

    Alunos: Bruno Andrade Nº03; Douglas Souza Nº07; Marcos Aparecido Nº25; Matheus Henrique Nº27...

    ResponderExcluir
  18. 1°etapa. compreender a proclamação da república avaliar a participação popular na proclamaçao de república.

    2° etapa:
    A composição do governo era puramente militar e permaneceria assim sem possibilidades de mudança.

    3°O povo assistiu aquilo bestializado,atônilo,surpreso,sem conhecer a que significava.

    4°Em termos politicos diram que o povo fluminense faz a agitaçao abolicionista e a republica.Por que o povo não fez nada para desenganem-se os idealistas

    5°A instauração do novo modo de governo foi consequência de uma série de fatores.Nas clássicas representações do golpe militar que marcou o fim da Monarquia no
    Brasil e o inicio da República,a imagem do Marechal Deodoro Da Fonseca.O ponto fundamental é esclarecer que, longe de ser um fato pontual, a instauração do novo modo de governo decorre de uma série de fatores que contribuíram para criar um cenário propício á Republica.É possivel,por exemplo reavaliar o que de fato ocorreu no dia da proclmação.O objetivo era instigar o Marechal.


    Grupo:Nathiely Soares,Cleuciana Moraes,Jeferson Soares,Tatiane,Jéssica e Jaqueline.
    Serie:9°A

    ResponderExcluir
  19. 1º Etapa: A proclamação ou a instauração do novo modo de governo foi consequência de uma série de fatores.
    2º Etapa:As representações do golpe militar marcou o fim da monarquia no Brasil ao inicio da república. O militar é propositado e recuperado com a figura central. Apresenta uma visão crítica da proclamação da república aos estudantes.
    3° Etapa: Os retratos da época ajudaram a espalhar uma visão parcial do episódio, apagando alguns personagens que desempenharam um papel relevante da mudança, esses grupos são esquecidos, é o ponto de partida para apresentar uma visão crítica da proclamação da república aos estudantes.
    4º Etapa:O ponto fundamental quer esclarecer que, logo de ser um fato pontual o governo decorre de uma serie, de fatores que contribuiram para criar um senario propicio a republica,e que o governo não era um partido unido.
    5º Etapa: Em 14 de novembro de 1989, os replublicanos fizeram circular o boato de que o governo imperial havia mandado prender Deodoro e o tenente coronel Benjamim constante, lider dos oficiais republicanos. O objetivo, era investigar o marechal, um militar de prestigio.
    6º Etapa: O imperador que estava em petrópoles,a 72 quilometro do Rio de Janeiro,retornou a capital,na tentativa de forma um novo ministerio. Mas ao receber uma comunicação dos golpistas enformando sobre a proclamação da republica e pedindo que deixasse o país, ele não sentil. O banimento da familia real durol décadas: Apenas em 1921 herdaram o direito.
    Deodoro da fonseca explica alguns detalhes dos bastidores do acontecimentos. Fosse ou nao ele e a figura central do fato, que nao enfrentou praticamente nenhuma resistencia ai as representaçoes nao o mostraram de espada em punho. No dia fatidico, ele saiu de casa praticamente carregado por seus companheiros - Deodoro estava doente, com problemas respiratorios.


    alunos: geyzylla alves e Franciele freitas
    9°A
    e um bjiim ;* para o
    jefiim cardoso
    LINDAO E GOSTOSAO do 9°A

    ResponderExcluir
  20. 2 ETAPA:
    1ºa composiçao do governo era militar e sempre sera.
    2ºa participaçao das camadas populares no episodio, o elemento civil foi quase nulo.
    3ºo significado do termo"bestializados" é atonito,surpreso.

    3 ETAPA:ELABORAR ARGUMENTO ""POVO FLUMINENSE NAO EXISTE.""
    1º:dirao que o povo fluminense fez agitaçao abolicionista e agitação replubicana.
    2ºum grupo de homens denodados.
    3ºé, por que hoje em dia tem jornal para dizer informaçao ,"o que tem hoje nao existia hontem"

    4 ETAPA:
    o imperador retornou a capital na tentativa de formar um novo ministerio, ao receber um comunicado dos goupistas informando sobre a proclamação da republica e pedindo q deixasse o país o pais nao oferecel resistencia e partil para a europa.

    vale discutir peso da participaçao de deodoro da fonsseca explicando alguns detalhes dos bastidores do acontecimendo. fosse ou nao ele a figura central do fato, que nao enfrentou praticamente nenhuma resistencia.

    deodoro estava meio doente ao saber da proclamaçao pretendesse reorganisar a guarda nacilnal e fortalecer a policia do rio.....

    a instauraçao do novo modo de governo foi conssequencia de uma serie de fatores.

    cleuciana moraes
    jaqueline souza
    jéssica souza
    jeferson cardoso
    nathiely nascimento
    tatiane costa araujo .
    9º ano "A"

    ResponderExcluir
  21. 2° etapa = proclamação da republica.
    1 ponto= o governo era puramente militar.

    2 ponto= a colaboração do elento civil foi quase nula, foi bestializado.

    3 ponto= atõnito, serpreso.

    3°etapa=bem ao falar sobre o povo fluminense avia um certo preconceito por que as pessoas não se manifestavam.

    4°etapa= nas classicas representaçoes do golpe militar que marcou o fim da monarquia no Brasil e o início da Rupublica, a imagem do marechal Deodoro da Fonseca (1827-1892) com o retrato da epoca ajudaram a disseminar uma visão parcial do episodio dando um grande incentivo ao alunos.os republicanos fizeram circular o boato de que o governo imprerial havia mandado prender Deodoro e o tenente-coronel Bejamin Constant, lider dos oficiais republicanos.O objetivo era instigar o marechal, um militar de prestígio, a comandar um golpe contra a monarquia.Deu certo: no dia 15, ele reuniu algumas tropas, que em seguida rumaram para o centro do Rio de Janeiro e depuseram os ministros de dom Pedro II. dando assim no final o banimento da familia real.


    aluno= Fabricio Cândido Bispo n°9
    serie: 9°A

    ResponderExcluir
  22. proclamação da república:nas clássicas representações do golpe militar que marcou o fim da monarquia no brasil,no inicio da republica,marechal da Fonseca ergueu seu quepe cheio de glória.É possível, por exemplo,reavaliar o que de fato ocorreu no dia da proclamação.Em 14 de dezembro de 1889,o governo imperial havia mandado prender Deodoro da perna seca e o tenente-coronel Benjamin Constant,líder dos oficiais republicanos.O objetivo era instigar o marechal um militar de prestígio , a comandar um golpe contra a monarquia, deu certo.

    alunos:Robson neres
    Paulo roberto 9a

    ResponderExcluir
  23. 2º etapa;
    por ora qa cor do governo e puralmente militar e devera ser assim,o fato foi deles,so por que a colaboraçao do elemento civil foi quase nulo,o povo assistiu aquilo bestializado,antoniosurpreso sem conhecer o q significava.
    3º etapa; dirao que o povo fluminense fez a agitaçao abolicionista e a agitaçaorepublicana,o povo nao fez nadadisso um grupo de homens deno dados bastante,os homens denonatos ,sim as escolas ha contatos com aprendizagen e euccacao.
    4º etapa; a republica velha
    na republica as representaçoes do golpe militar que marcou o fim da monarquia do BRASIL e o inicio da republica, a imagem sobre MARECHAL DEODORO DA FONSECA 1827 a 1892.o ponto fundamental e esclareçer que longe de ser um fato pontual a instauraçao do novo modo de governo decorre de uma serie de fatores que contribuiram para criar um cenario propricio a republica. em 14 de novembro de 1889 os republicanos fizeram circular o boato de que o governo imperial havia mandado prender DEODORO e o tenente coronel BEIJAMIM CONSTANT ,lider dos oficiais republicanos.mas ao receber um comunicado dos golpistas infor mando sobre a proclamaçao da republica e pedindo que deixasse o pais nao ofereceu resistencia e partiu para a europa.apenas em 1921 os herdeiros diretos do imperador deposto foram finalmente altorizados a pisar em solo brasileiro.
    ALUNAS ,GESIANE FERREIRA Nº13
    TATIELY SANTOS Nº36
    SERIE ,9ºA

    ResponderExcluir
  24. 2º etapa: Era puramente militar.
    3º etapa: O autor falava que o "povo fluminense" nao existia pq ele nao participavam.Elçe tinha essa opinião por que ele era da elite não do povo.
    4º etapa: na representação do golpe militar que marcou o fim da monarquia no Brasil e o inicio da Rebublica a imagem do marechal Deodoro da Fonseca erguendo seu quepe cheio de gloria é a que prevaleceu.Um dos fatos pontuais era a instauração do novo moda de governo que contribuiram para criar um cenario propicio a Rebublica.Em 14 de novembro de 1889 os rebublicanos fizeram circular o boato de que o governo imperial havia mandado prender Deodoro e o tenente-coronel Benjamin Constant lider dos oficiais republicanos.O objetivo era provocar um militar de prestigio,a comandar um golpe contra a mornarquia. Deu certo: no dia 15 ele reuniu algumas tropas que em seguida rumaram para o centro do Rio de Janeiro e depuseram os ministros de dom Pedro II.

    Nayara Monteiro e Thais Arêdes
    Série: 9° A

    ResponderExcluir
  25. Prezado Leandro,

    Parabenizo pelo excelente blog. Estarei sempre dando uma olhadinho neste informativo. Avante, amigo!


    Cordialmente,

    Prof. Lima Júnior

    ResponderExcluir
  26. queria resposta da questão atualmente podemos afirma que povo participa da politica brasileira

    ResponderExcluir